PSDB de São Bernardo formaliza pedido de expulsão de Aécio Neves

O PSDB de São Bernardo formalizou na noite desta quarta-feira (10/07) pedido de expulsão do deputado federal Aécio Neves da legenda.

O ato foi liderado pelo prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, pela deputada estadual Carla Morando, líder do partido na Assembleia Legislativa, e demais integrantes do diretório municipal, vereadores e militantes.

Por carta, assinada por Carla, foi formalizou a ação ao diretório da sigla no município (presidido por Adelmo Meira). O teor destaca que a formalização do ato “se tornou insustentável” após Aécio se tornar réu na Justiça Federal de São Paulo, na semana passada, acusado de receber propina na ordem de R$ 2 milhões, do Grupo J&F e tentar obstruir investigação da Operação Lava Jato. O pedido foi aceito por unanimidade.

“Me refiro neste momento ao Deputado Federal Aécio Neves, que já ostentou a condição de Governador do Estado, Senador da República e Presidente Nacional do PSDB, hoje respondendo a processo por corrupção passiva e obstrução de justiça, por seu envolvimento em fatos escusos mencionados na delação premiada dos proprietários da JBS”, destaca um  dos trechos da carta.

Para Carla, a postura de Aécio foi imperdoável. “A meu ver, mais forte que a denúncia recebida pelo Excelso Supremo Tribunal Federal, são suas falas gravadas na qual debocha da Operação Lava Jato, pedindo ao empresário Joesley Batista relevante valor financeiro, mesmo após tudo o que ocorreu na história recente de nosso País”, considerou.

Membro da Executiva Nacional do PSDB, o prefeito Orlando Morando enfatizou sobre a importância da saída de Aécio do partido, detalhando a crescente deste movimento. “As manifestações estão cada vez mais sendo evidenciadas pelo tamanho do desconforto que o Aécio tem diante dos militantes”, comentou o prefeito.

O chefe do Executivo de São Bernardo, inclusive, tem defendido há tempos que o partido não poderia ter sido conivente com o comportamento do deputado Aécio, citando que as denúncias foram todas de teor grave. “Estamos trabalhando por um novo partido, que busque responder os anseios da sociedade. Este tipo de postura faz parte da velha política, do que está reprovado. É desta forma que vamos trilhar um novo caminho. Ninguém está acima da Justiça”, comentou Orlando.

O PSDB no Estado de São Paulo tem liderado este manifesto pela saída de Aécio, com inúmeras lideranças se tornando público o desejo de expulsão do deputado federal por Minas Gerais. Uma das falas mais recentes foi do prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários