‘Não viemos só participar, viemos para ganhar’, diz técnico da Suíça em Portugal

Um dia antes de enfrentar Portugal no estádio do Dragão, na Cidade do Porto, o técnico da Suíça, Vladimir Petkovic, exibiu confiança de que a sua seleção poderá eliminar a seleção de Cristiano Ronaldo na casa do rival nas semifinais da Liga das Nações da Uefa. E ele ainda acredita que o seu time poderá conquistar o título da competição no domingo, quando o mesmo local deste próximo confronto abrigará a decisão continental.

A partida entre portugueses e suíços está marcada para começar às 15h45 (de Brasília) desta quarta-feira, quando será definido o primeiro finalista do torneio europeu. A outra semifinal ocorrerá na quinta, quando Inglaterra e Holanda se enfrentam em Guimarães, também em solo português.

Petkovic mostrou confiar no avanço da Suíça à luta pelo título ao ser questionado sobre como será encarar Cristiano Ronaldo. “Ele merece um tratamento extra, claro. Mas Portugal não depende só dele, existe como equipe e o técnico (Fernando Santos) tem feito um grande trabalho. Não viemos só participar, viemos para ganhar”, avisou o comandante, em entrevista coletiva concedida no estádio do Dragão.

No ano passado, o treinador conduziu a Suíça na campanha que levou a seleção às oitavas de final da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, onde o seu time empatou por 1 a 1 com o Brasil em sua estreia na competição. E agora a equipe nacional voltou a exibir força ao avançar às semifinais da Liga das Nações, feito assegurado ao terminar a primeira fase da competição como líder de um grupo que contou com a Bélgica, terceira colocada do Mundial do ano passado, e a Islândia.

“Estamos preparados para enfrentar qualquer equipe de Portugal, estamos focados no nosso jogo e na nossa forma de jogar”, destacou Petkovic, que depois enfatizou: “Estamos preparados para qualquer cenário”.

O meia da seleção suíça Granit Xhaka, do Arsenal, também concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira no palco da partida desta quarta e garantiu já ter superado a decepção que foi a derrota por 4 a 1 para o Chelsea na final da Liga Europa, na semana passada, em Baku, no Azerbaijão.

“Desde que estou aqui meu foco esteve completamente na Suíça. O que aconteceu (na decisão entre os clubes ingleses) está no passado. Estou ansioso e espero conquistar um título aqui com a Suíça”, projetou o jogador, para depois lembrar a importância que teria faturar a primeira edição deste torneio recém-criado pela Uefa. “Seríamos os primeiros a ganhar a Liga das Nações – nós faríamos história. Estamos na semifinal agora. Tendo chegado até aqui, nós queremos fazer a final. Se nós avançarmos, qualquer coisa pode acontecer (na final de domingo)”, reforçou.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários