Após chegada ao Brasil, Pelé é internado em hospital de São Paulo para exames

Após passar cinco dias internado em Paris, na França, por causa de uma infecção urinária, Pelé chegou ao Brasil na manhã desta terça-feira no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, e foi levado direto ao hospital Albert Einstein, na zona sul da capital paulista, para novos exames.

Em uma nota oficial divulgada pelo hospital, Pelé deu entrada nesta terça-feira para realizar exames admissionais e seu estado de saúde é bom. Os médicos responsáveis que assinam o boletim do Rei do Futebol são Fabio Nasri, geriatra e endocrinologista, e Gustavo Caserta Lemos, urologista.

No início da manhã, cercado por seguranças no desembarque, Pelé foi abordado por muitos torcedores, que foram recepcioná-lo e conseguiram trocar algumas palavras com ele. O Rei do Futebol, que está com 78 anos, brincou dizendo que não poderia jogar “no domingo” e agradeceu as mensagens que recebeu.

“Quero aproveitar essa oportunidade para todos que ligaram para o hospital para ter notícias minhas, torcendo pelo meu pronto restabelecimento… Muita gente dizendo que fazia prece, orando por mim. E mais uma vez, graças a Deus foi tudo bem, estou aqui e viva o nosso Brasil”, disse Pelé, que estava em uma cadeira de rodas e com sua bagagem no colo.

O problema com Pelé começou com uma febre durante evento em que se encontrou com Kylian Mbappé, jogador da seleção francesa e do Paris Saint-Germain, na última terça-feira. Após ser submetido a exames, foi diagnosticada uma infecção urinária, a mesma que o acometeu em 2014.

Pelé foi internado no American Hospital Paris no dia seguinte e, depois de melhorar de forma gradativa após assistência médica e cirúrgica emergencial, passou por uma nova avaliação no sábado, que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção praticamente extinta. Apesar disso, ele continuou em observação, pois o caso inspirava mais cuidados do que o habitual.

Inicialmente, se previa que o ex-atleta pudesse ganhar alta dos médicos no final de semana, mas apenas nesta segunda-feira ele foi liberado. O astro possui apenas um rim, foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos.

Por causa do problema de saúde, Pelé precisou cancelar sua ida a um evento em que seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, no último domingo, onde o técnico da seleção brasileira, Tite, deu uma palestra.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários