Rato Teixeira quer gestão transparente e começa com revisão de contratos

Archeson Teixeira, o Rato (PTB), disse que vai verificar todos os contratos. (Foto: Rede Social)

O vereador de primeiro mandato Archeson Pedroza Teixeira, o Rato (PTB), foi eleito na quinta-feira (29/11) o novo presidente da Câmara de Ribeirão Pires. Rato prometeu gestão transparente, com uso das redes sociais para divulgar o trabalho do Legislativo e, ainda dentro do quesito transparência, quer revisar todos os contratos que a Casa mantém.

“Vamos começar fazendo uma análise de todos esses contratos”, apontou o presidente eleito. Segundo Rato, a Câmara de Ribeirão conta com aproximadamente uma dúzia de contratos em andamento, são relações com varias empresas, como com a que presta serviços de segurança, por exemplo. A atitude de analisar esses contratos não partiu, segundo o petebista, de denúncias de irregularidades. “Eu quero fazer tudo certinho, por isso vamos verificar tudo. Não quero ter nenhum problema com o Tribunal de Contas”, declarou.

O presidente eleito vai ter uma reunião com o vereador que deixa o cargo, Rubens Fernandes, o Rubão (PSD), para conversar sobre as questões administrativas da Casa. “Tenho certeza que está tudo certinho, mas eu pretendo verificar mesmo assim”, disse. O parlamentar disse que tem experiência administrativa em empresa particular, e que na Câmara vai tomar tantas iniciativas quantas forem necessárias para dar mais transparência aos trabalhos.

“Vou conversar com os administradores dos grupos de Facebook para que transmitam também a sessão. A transparência vai ser a minha prioridade”, disse o presidente eleito que anunciou também que não pretende mexer na estrutura dos vereadores, como no número de assessores – são dois por gabinete – ou comprar mais carros, já que a Casa tem dois carros que são compartilhados pelos 17 parlamentares. “A estrutura já é suficiente, eu mesmo só usei o carro da Câmara uma vez. E quanto aos assessores dois já são suficientes, até porque, precisamos controlar a folha de pagamento, que está próxima dos 70% do orçamento”,  finalizou.

Comentários