Último ‘couturier’ da SPFW, Lino Villaventura celebra 40 anos de moda em desfile

Ponto fora da curva no SPFW, Lino Villaventura mostrou uma moda luxuosa, rica em um trabalho artesanal típico dos ateliês de couture nesta quinta-feira, 25, na semana paulistana de moda. Suas peças, todas únicas e algumas já vendidas antes mesmo de serem desfiladas, são espécies de obras-primas de um mestre da pintura – no caso, da costura.

Numa coleção em que celebra 40 anos de sua marca, Lino não economiza nas técnicas de construção e decoração dos muitos vestidos que trazem uma mistura de bordados de miçangas, cascatas de pétalas, plumas de pavão branco, nervuras, plissados, patchwork e franzidos, num vertiginoso quebra-cabeça fashion.

“Eu vou fazendo, vou criando, vou inventando”, assume o estilista, que não segue tendências nem faz coleções temáticas. “Esse traje daqui é muito simbólico”, explica, enquanto mostra o vestido que abre o desfile na modelo Vivi Orth. “Ele é representativo desses 40 anos. Cada parte dele tem um pedacinho de um trabalho importante que eu fiz. A coleção é mais ou menos isso”, resume.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários