Fed traz alívio e juros fecham em baixa antes do comunicado do Copom

Os juros futuros fecharam a sessão regular desta quarta-feira, 21, em baixa, um pouco mais firme na ponta longa da curva, acompanhando a reação positiva dos ativos ao resultado da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Houve um certo alívio com o fato de o comunicado não ter endossado os receios do mercado em torno de uma sinalização firme de quatro altas de juros nos Estados Unidos este ano no comunicado, o que colocou o dólar em queda de mais de 1% e ajudou no recuo da curva longa.

Os contratos de curto prazo, por sua vez, moveram-se mais comedidamente, com o investidor à espera do comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom), que, segundo os analistas, não deve fechar completamente as portas para a queda da Selic nos próximos meses.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 encerrou em 6,455%, de 6,464% no ajuste anterior e a do DI para janeiro de 2020 fechou em 7,39%, de 7,41% no ajuste de terça. A taxa do DI para janeiro de 2021 caiu de 8,30% para 8,25% e a do DI para janeiro de 2023 de 9,16% para 9,09%.

O Fomc, como esperado, elevou o juro dos fed funds em 25 pontos-base, para a faixa entre 1,50% a 1,75%. Logo após o desfecho da reunião, os juros futuros ampliaram a queda que vinham mostrando desde o final da manhã e bateram mínimas.

Posteriormente, devolveram um pouco do movimento, mas preservando o sinal de baixa. Pelo gráfico de pontos do comunicado, seis dirigentes do Federal Reserve preveem que os juros chegarão ao final de 2018 entre 2,00% e 2,50% e seis, entre 2,25% e 2,50%.

“Isso, de certa forma, era o esperado, mas ainda existia quem visse a possibilidade de sinalização firme de quatro altas. Depois, com uma leitura mais detalhada do comunicado, o mercado se equilibrou”, disse o trader da Quantitas Asset Matheus Gallina, destacando que, para 2019, a sinalização do gráfico de pontos para 2019 passou de duas para três elevações nos fed funds.

Nos demais ativos, às 16h41, o dólar à vista batia mínima de R$ 3,2694 (-1,18%) e o Ibovespa subia 0,96%, aos 84.972,61 pontos.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários