Elisabeth Moss diz que seria uma aia de ‘The Handmaid’s Tale’

A série The Handmaids Tale – O Conto da Aia conquistou prêmios nas principais cerimônias da televisão norte-americana com sua crítica fortemente moral e política. Para Elisabeth Moss (foto), atriz que faz a personagem central, o tom humano é o que sobressai na produção.

“Nós queríamos que fosse real e verdadeira. Histórias contadas sob uma perspectiva humana são as melhores. Precisa ser real para que você seja capaz de acreditar que aquilo é uma possibilidade”, disse Elisabeth em entrevista a jornalistas.

Ela contou que o que a marcou quando conheceu a história de The Handmaids Tale – O Conto da Aia foi que June, sua personagem, é uma heroína mas, ao mesmo tempo, uma garota comum sem quaisquer habilidades especiais.

“Ela é uma de nós. O que mais me atraiu no começo foi o quão próxima de mim ela é. Se Gilead acontecesse agora, eu seria uma aia. Isso foi algo que me marcou de verdade”.

The Handmaids Tale – O Conto da Aia narra a história de June, uma mulher transformada em escrava sexual, após os Estados Unidos se tornarem uma ditadura onde as mulheres são subjugadas e têm seus direitos cassados. As poucas mulheres férteis que restaram são transformadas em escravas, conhecidas como aias, e entregues a famílias para gerarem filhos.

“Eu tive de imaginar como ela interagiria com os outros personagens. As aias usam um chapéu quando estão em público que as impossibilita de olhar para os lados e eu tive de imaginar como minha personagem se comportaria ao usá-lo. Eu precisei compreender quando ela podia fazer contato visual e quando podia conversar. Eu precisei imaginar quais eram as regras”, falou Elisabeth.

Interpretar um personagem que está essencialmente proibido de falar e externar seus sentimentos, correndo o risco de sofrer castigos físicos ou até de morrer, foi um desafio para a atriz. “Para mim enquanto uma atriz, isso é um desafio fantástico e é o tipo de desafio que eu estava procurando”.

A série foi encomendada pelo serviço de streaming Hulu e é baseada no romance homônimo de Margaret Atwood. A escritora participou da produção e deu conselhos para o elenco sobre como interpretar seus personagens corretamente.

Elisabeth não escondeu a admiração pelo trabalho de Margaret e disse que se sentiu intimidada na presença dela. Apesar disso, reconheceu que ela deu muito apoio para a equipe. “Sua confiança em nós para contar essa história nos fez acreditar que conseguiríamos”.

The Handmaids Tale – O Conto da Aia estreia no Brasil neste domingo, 11, às 21h no Paramount Channel.

Comentários