Atila ataca Márcio Chaves em apresentação de novo secretário

Atila diz que com Burdelis, Mauá passa a ter um secretário moderno na Saúde. (Foto: Pedro Diogo)

Com discurso voltado ao futuro e ao passado, o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), apresentou, nesta quarta-feira (6), Ricardo Eugênio Mariani Burdelis como novo secretário de Saúde, com fortes críticas ao antecessor titular Márcio Chaves (PSD), que deixou o posto em dezembro. O chefe do Executivo chegou a classificar como “ano perdido” o período em que o ex-aliado passou pelo governo.

Durante toda a fala na apresentação de Burdelis, Atila citou palavras e frases como “recomeço”, “nova era (na Saúde)”, “ano perdido” (em alusão a 2017) e que “não tem direito de errar mais (no setor)”. Mesmo sem citar nomes, o discurso remeteu a Chaves (leia a resposta do ex-secretário), que ocupou a Pasta entre janeiro e dezembro do ano passado, quando deixou o governo para assumir dias depois a Secretaria de Saúde de Santo André.

Após o ato, Atila tentou amenizar a temperatura do discurso, mas admitiu a insatisfação com Chaves. “Não citei nomes. Nós apostamos em um modelo de gestão, que não atendeu a vontade do povo e a minha vontade. Então temos a convicção de que não há mais espaço para errar, porque Saúde é cuidar da vida das pessoas. E a vinda do Ricardo (Burdelis) é sim um recomeço, porque agora teremos um secretário moderno”, disse.

Márcio Chaves saiu da Prefeitura de Mauá em dezembro. (Foto: Arquivo)

Segundo o prefeito, Chaves foi uma “aposta que não conseguiu implantar um modelo de gestão que seria bom para cidade”. Em seguida, Atila afirmou que as ingerências do núcleo duro do governo nos trabalhos da Secretaria de Saúde ocorreram pela falta de comprometimento do ex-secretário mauaense com a “competência”.

No entanto, chama a atenção que a exoneração de Chaves na Prefeitura de Mauá partiu do próprio ex-secretário, em vez do prefeito. Na ocasião, o então titular da Pasta já estava em tratativas com a gestão do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), para assumir a mesma função na cidade vizinha. “Ele entregou a carta de exoneração e aí foram feitos os procedimentos. E a resposta (à saída dele) foi a chegada do Ricardo (Burdelis)”, minimizou.

Novo secretário

Burdelis salientou as dificuldades pela redução de filas de espera nos postos, melhorias no estoque de medicamentos, além de fazer com que médicos e funcionários cumpram com suas cargas horárias. “Preciso acreditar que a minha chegada vai melhorar (a Saúde na cidade). Mauá tem um aparelho no setor capaz de dar um atendimento adequado. Mas é preciso gestão e vamos reorganizar todos os equipamentos”, considerou.

O novo secretário admitiu a possibilidade de instalação de sistema de biometria a fim de controlar horário de entrada e saída dos profissionais da Saúde e combater ‘farra do ponto’, porém, antes aposta no diálogo. “Sou médico e entendo médico. A gente precisa de comunicação. Então vou conversar com os médicos e assim vão passar os problemas deles, mas precisam cumprir horário. Estamos discutindo todas as possibilidades no cumprimento dos horários”, assegurou.

Médico formado pela Faculdade de Medicina do ABC, Burdelis estava como diretor adjunto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) antes de assumir a Pasta. O profissional também ocupou o posto de gestor médico do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, e tem pós-graduação em Gestão de Saúde pela Fundação Getúlio Vargas.

Anteriormente, a Secretaria de Saúde era comandada interinamente pelo secretário municipal de Justiça e Defesa da Cidadania, Rogério Babichak.

Comentários