São Bernardo entrega 20 ônibus modernizados neste mês

São Bernardo terá 20 novos ônibus convencionais neste mês. (Foto: Pedro Diogo)

Usuários das linhas municipais de São Bernardo receberão mais 20 novos ônibus convencionais em fevereiro, que se somarão aos 55 modelos midi (porte médio), em circulação desde o ano passado. Nesta quarta-feira (7), o prefeito Orlando Morando (PSDB) entregou oficialmente 10 coletivos, enquanto a outra metade está prevista para ir às ruas após o feriado de carnaval. Ao todo, a cidade tem 425 veículos para transporte público.

Os novos coletivos poderão transportar 82 pessoas cada – 41 sentadas, 40 de pé e mais uma vaga para cadeirante ou portador de deficiência visual acompanhado pelo cão-guia.  Ao todo, os 20 veículos chegarão a um custo aproximado de R$ 10 milhões por parte da SBCTrans, concessionária responsável pelos itinerários municipais. A meta do governo é substituir totalmente os ônibus fabricados na década de 2000, ainda em operação.

Por dentro, os usuários terão rede Wi-Fi, 26 entradas para cabo USB com a finalidade de carregar celulares e demais aparelhos móveis, além de contar com dois televisores, ar-condicionado, cinco câmeras de monitoramento e elevador para atender cadeirantes. O planejamento da ETC (Empresa de Transporte Coletivo), autarquia municipal, é que os ônibus atendam a linhas dos bairros Taboão e Rudge Ramos.

O governo ainda está em tratativas com a SBCTrans pela compra de mais 10 ônibus, com portas pelo lado esquerdo, adaptados a plataformas centrais dos futuros corredores João Firmino, Vergueiro e Pery Ronchetti, com datas de entregas previstas ao primeiro semestre. A concessionária também reforma gradualmente os 25 ônibus articulado – receberão ar-condicionado, sistema de acessibilidade, tomada e nova pintura –, adquiridos em 2014, para trafegarem nas vias exclusivas dos coletivos.

Veículos substituirão ônibus da década de 2000. (Foto: Pedro Diogo)

Morando assegura que as aquisições de novos ônibus independem da licitação pela concessão das linhas municipais, prevista para setembro. “A gente tem cobrado a concessionária, para que esses 10 (ônibus adaptados aos futuros corredores) sejam entregues em um prazo curto, antes da licitação da nova concessão. Apenas temos um prazo para empresa adequar a compra”, diz.

O prefeito também projeta, no primeiro semestre, o início das obras de 18,95 km dos corredores São Pedro, Rotary, Castelo Branco e Galvão Bueno, além da construção do Terminal Batistini, cuja licitação ocorreu no ano passado. Os empreendimentos terão 24 meses para conclusão a partir da assinatura da ordem de serviço e serão custeados por parte da verba de US$ 125 milhões do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), para investimentos na melhoria no transporte coletivo.

Tarifa

Tarifa será discutida nesta quinta-feira, admite Morando. (Foto: Pedro Diogo)

Presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, Morando admite que as tarifas de ônibus serão debatidas na próxima assembleia com outros cinco prefeitos da região, na manhã desta quinta-feira (7), embora não quisesse aprofundar sobre o tema. O SETC (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo) apresentou às prefeituras, em 12 de janeiro, propostas de reajustes das passagens.

Atualmente, o ABC conta com tarifas diferenciadas nos sete municípios. Os usuários de linhas municipais de Santo André, São Bernardo e Diadema (em dinheiro) pagam R$ 4,20 por viagem unitária. Em São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires, o valor da passagem está fixado em R$ 4,00. Menor cidade da região, Rio Grande da Serra conta com os itinerários sob quantia de R$ 3,80.

Comentários