Repasse de ICMS ao ABC é 2,7% menor em 2017

São Bernardo foi o município que apresentou a maior queda nos repasses de ICMS na região (Foto: Banco de Dados)

Segundo números divulgados no sistema da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, o ABC recebeu menos repasses de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em 2017 do que em 2016. A queda foi de 2,7%. São Bernardo, São Caetano e Diadema foram os municípios que sofreram com a redução.

Em 2017 os repasses chegaram a R$ 2,233 bilhões, R$ 60,3 bilhões a menos do que no ano anterior. São Bernardo foi a que mais sofreu com a queda. No ano passado o município recebeu R$ 866.341.950,21, valor 8,98% menor do que o repassado em 2016 (R$ 944,1 milhões). Percentualmente é a única cidade que teve uma redução maior que a média da região.

Na sequência aparece Diadema com uma redução de 1,51% (de R$ 285 milhões para R$ 280,8 milhões). São Caetano encerra a lista dos municípios que tiveram queda neste repasse com o percentual de 0,43% (de R$ 305,9 milhões para R$ 304,6 milhões).

Aumento

Os demais municípios da região receberam em 2017 valores superiores de ICMS em relação a 2016. Mauá lidera a “lista positiva” com um repasse 6,95% superior entre 2016 e 2017. Foram R$ 279,8 milhões arrecadados no ano passado, R$ 19,4 milhões a mais do que há dois anos. Na sequência aparece Ribeirão Pires com um aumento de 4,14% (de R$ 57,4 milhões para R$ 59,9 milhões).

Percentualmente Rio Grande da Serra está em terceiro entre aqueles que tiveram aumento nestes repasses com 2,95% (de R$ 13,034 milhões para R$ 13,430 milhões). Santo André apresentou uma tímida alta entre 2016 e 2017, de apenas 0,16%, arrecadando no ano passado R$ 428,7 milhões. Em comparação há dois anos atrás o valor é superior em R$ 686,8 mil. Os valores dos repasses são atualizados três vezes por mês. Em relação a janeiro, o primeiro valor a ser anunciado é uma espécie de “sobra” em relação ao mês de dezembro.

Comentários