Uma semana após tumulto, Paulo Serra e Cicote retomam relações

Paulo Serra e Almir Cicote estiveram com Márcio França, vice-governador (Foto: Divulgação)

Passada uma semana da confusão que virou caso de polícia na Câmara dos Vereadores de Santo André, o prefeito Paulo Serra (PSDB) e o presidente do Legislativo, Almir Cicote (PSB), retomaram as relações políticas. O parlamentar foi citado em boletim de ocorrência pela secretária de Saúde, Ana Paula Peña Dias, por injúria, em visita ao Parlamento no dia 24. Tal desgaste também congelou, por ora, a sua ida ao primeiro escalão do governo.

Serra e Cicote se encontraram em pelo menos cinco agendas após o incidente no Legislativo, no qual Ana Paula foi alvo de protesto de 40 manifestantes ligados ao PT, devido ao fechamento de sete unidades de saúde, para obras de modernização. A secretária afirma ser vítima de palavras de baixo calão do chefe do Legislativo e de manifestantes, além de relatar agressões como chutes e puxões de cabelo.

Pelo boletim de ocorrência registrado no 4º Distrito Policial, na região central de Santo André, Cicote chamou Ana Paula de fraca por reclamar da falta de segurança do Legislativo, ao permitir que os manifestantes se aproximassem à sala de comissões, onde era realizada a reunião com vereadores da base aliada. O parlamentar também teria dito “Hoje vou f*** essa filha da p*** na tribuna” após desentendimento.

No dia seguinte ao tumulto, Cicote trocou mensagens via celular com Serra, que publicamente criticou a postura do chefe do Legislativo. No sábado (26), os dois se encontraram na entrega da revitalização do Largo 13 de Maio, na Vila Pires, e em seguida, foram a um baile de aniversário de 87 anos do Clube Atlético Aramaçan; domingo (27), ambos compareceram a um ato político do DEM.

Na terça-feira (29), o prefeito e o presidente do Parlamento almoçaram com o vice-governador Márcio França (PSB) no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e à noite do mesmo dia, participaram de uma agenda sobre a regularização fundiária no bairro Centreville. “Estamos numa situação bastante tranquila, porque o prefeito se preocupa com a cidade e não com fatos específicos. E é isso que estamos fazendo”, afirmou o vereador.

Segundo interlocutores do governo, Serra não escondeu a insatisfação nos corredores do Paço ao tomar conhecimento do atrito de Cicote com Ana Paula, mas a palavra de ordem agora é superar o episódio. A reaproximação se deve no âmbito político entre os chefes do Executivo e Legislativo, e administrativo, além da relação de amizade, já que ambos já foram vereadores no mandato 2009-2012.

Governo

Entretanto, Cicote não saiu totalmente imune ao atrito com Ana Paula e a maior consequência do caso foi, por enquanto, a sua ida ao primeiro escalão do governo esfriar. Dois dias antes da visita da secretária ao Parlamento, Serra conversou com o parlamentar, para sinalizar um espaço no governo, ainda naquele momento com o cargo a definir. Ambos deram gestos positivos à aproximação.

O passo seguinte seria definir qual setor Cicote assumiria o comando dentro do governo, porém, desde o tumulto no Legislativo e a citação de injúria no boletim de ocorrência registrado por Ana Paula, a pauta está estagnada.

Comentários