UFABC transforma em especialização curso de educação em direitos humanos  

Após realizar a 1ª edição do curso de aperfeiçoamento de Educação em Direitos Humanos, que resultou na formação de 500 profissionais da área de educação, entre 2015 e 2016, a Universidade Federal do ABC (UFABC) transformou a iniciativa em especialização. A nova turma será aberta em setembro e contará com 100 vagas, 70 direcionadas a professores que participaram do curso de aperfeiçoamento, e outras 30, para o público em geral. As informações foram dadas pela coordenadora do curso, Ana Maria Dietrich, em entrevista ao RDtv, nesta terça-feira (27).

Assim como o de aperfeiçoamento, o curso de especialização, com carga horária de 400 horas e dividido em 13 módulos, também será voltado para educadores da rede pública da Prefeitura de São Paulo, conforme parceria firmada entre a UFABC, a Secretaria de Educação a Distância, Alfabetização e Diversidade (SECADI/MEC), bem como as secretarias de Educação e Direitos Humanos de São Paulo. A exceção será justamente as 30 vagas para o público em geral, que podem ser ocupadas também por jornalistas, profissionais de segurança, polícia e justiça, considerados público alvo.

Entre outros assuntos, o curso, formado por docentes da UFABC, PUC/SP, UNICAMP, USP, UNESP, disponibiliza dentro dos módulos temas como Fundamentos Filosóficos e Históricos dos Direitos Humanos e a Construção dos Marcos Regulatórios, Direitos Humanos e as Diversidades na Escola e Direitos Humanos e Materiais Didáticos. Haverá também um módulo sobre Plano de Ação Educacional e Trabalho de Conclusão de Curso.

Mais informações sobre o curso de Especialização Educação em Direitos Humanos pelo www.facebook.com/edhufabc/ ou pelo blog – educacaoemdireitoshumanosufabc.blogspot.com.br.

Aperfeiçoamento

A ação da UFABC teve início em 2015 com o curso de aperfeiçoamento de Educação em Direitos Humanos. De lá pra cá foram três turmas e 500 alunos formados, sendo 70% ligados diretamente a área de educação, grande parte professores.

Ana Maria Dietrich coordena o curso de aperfeiçoamento Educação em Direitos Humanos da UFABC

O curso foi semipresencial, grande parte ministrado à distância (EAD), e teve como resultado a publicação de três livros (Artes Diversidades e Afins; Educação Ética e Regime Militar no Brasil; Direitos Humanos no chão da escola) e também a produção de um documentário, Seja Mais, desenvolvido com base em experiências apresentadas no curso.

“O curso disponibiliza essas ferramentas para os professore, tanto do ponto de vista teórico e metodológico, para eles atuarem, tem um fim prático”, afirma Ana Maria.

Dentro das experiências e estudos realizados, 70% estão ligados ao tema étnico racial. Mas também foram apresentados cases sobre questão de gênero e inclusão, entre outros.

Para ser estendido para a região, a docente informou que seria necessário o interesse por parte dos gestores públicos, já que a UFABC está aberta ao diálogo. “Precisa de interesse do poder público. O curso está montado, fizemos material didático, videoaula, videoconferência”, disse.

No dia 10 de junho a coordenação do curso realizou evento, em Santo André, onde foram premiados os 60 principais trabalhos. Já está programado para o dia 7/7, a partir das 18h, também em Santo André, no Auditório Heleny Guariba, o 1ª Prêmio de Educação em Direitos Humanos UFABC e lançamento do documentário Seja Mais.

Comentários