Ribeirão Pires volta realizar Festival do Chocolate

Este ano Ribeirão Pires vai realizar o Festival do Chocolate, será a 11ª edição. A informação foi passada em primeira mão pelo secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Marcelo Menato, em entrevista ao RDtv, nesta sexta-feira (19). O evento não correu ano passado e também em 2012, no primeiro ano de mandato da gestão anterior, administrada por Saulo Benevides.

De acordo com o titular da Pasta, o festival será realizado com gastos menores, e para isso, será reduzido a dois finais de semana – 28,29 e 30 de julho, e também no seguinte, 4,5 e 6 de agosto, no Complexo Ayrton Senna, no Centro. A abertura do evento, porém, será no dia 22 de julho, na Vila do Doce, com apresentação da Orquestra Filarmônica Bachiana, do Sesi-SP, sob regência do maestro João Carlos Martins. Durante os dois finais de semana deverão ser realizados seis shows, na parte exterior da tenda, com atrações que ainda serão definidas.

“Dentro do Pavilhão Chocolate vamos colocar as barracas em estilo montanhese, que agradam muito. O que faz a diferença do festival não é só o chocolate, mas o cuidado que as pessoas e parceiros tem com o evento”, disse Menato.

Outro assunto abordado é o trabalho que vem sendo realizado pela atual gestão para manter Ribeirão Pires como Estância Turística. Isto porque de acordo com a lei complementar estadual 1261/15, será feita uma classificação das 70 cidades que hoje carregam esse título no Estado, sendo que três devem ser descredenciadas.

Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Marcelo Menato

“Há quatro anos não se realizava reunião com o Conselho Municipal de Turismo. E pela lei, agora o conselho é obrigado a aprovar o destino da verba recebida. Nós já fizemos duas e reuniões e já aprovamos a verba para 2017”, disse, acrescentando que o município recebe cerca de R$ 4 milhões para investimento no turismo, oriundos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos – DADETUR, vinculado à Secretaria de Turismo do governo do Estado. O Boulevard gastronômico, que teve a primeira fase aprovada, é um dos empreendimentos, que visa melhorar o centro da cidade.

Ainda no turismo, Menato afirmou que a gestão anterior não investiu na área e sequer conseguiu manter os pontos turísticos da cidade. “Ser Estância Turística é um privilégio, mas é uma obrigação do gestor manter a cidade em condições”, diz.

No campo industrial foi destacado que a cidade tem potencial para fortalecer o setor. Ribeirão Pires conta hoje com 250 indústrias. Apesar de estar 100% em área de mananciais, Menato ressalta que a cidade tem autorização da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para instalação de mais de 80 tipos de indústrias, de diferentes segmentos. Além disso, diz o gestor, o município está bem localizado estrategicamente. “Neste exato momento temos uma nova empresa de estamparia se instalando na cidade. Está gerando 50 novos empregos”.

Comentários