Bolsas europeias fecham na maioria em queda com G-20, Brexit e França

As bolsas europeias fecharam na maioria em queda nesta segunda-feira, 20, à medida que os investidores pesaram o potencial impacto que barreiras comerciais podem ter sobre o crescimento global.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,17%, aos 377,68 pontos, com a maioria dos setores no território negativo.

No final de semana, a reunião de ministros de Finanças e presidentes de Bancos Centrais do G-20, em Baden-Baden, terminou com um comunicado que evitou usar termos contra políticas protecionistas, uma ação incomum, pressionados pelas novas diretrizes do governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, através de seu secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Hoje à noite, ocorre o primeiro debate presidencial na França com os cinco principais candidatos. Na sexta-feira, uma pesquisa de intenção de voto da Ipsos mostrou que a candidata da extrema-direita e anti-União Europeia, Marine Le Pen, estava com um ponto porcentual de liderança sobre o candidato centrista Emmanuel Macron, em uma votação no primeiro turno, que ocorre dia 23 de abril.

Mais cedo, o governo do Reino Unido informou que a primeira-ministra Theresa May deve lançar o Artigo 50 no dia 29 de março para iniciar o processo de saída do país da União Europeia, o Brexit.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 contrariou o movimento e fechou em alta de 0,07%, a 7.429,81 pontos, influenciada pela leve queda da libra ante o euro e o dólar após as notícias sobre o andamento do Brexit. O setor bancário ficou entre os com menos ganhos. O Barclay’s recuou 0,91%.

Em Frankfurt, o DAX recuou 0,35%, a 12.052,90 pontos. Os papéis do Deutsche Bank recuaram 3,7%, com a divulgação de que o banco irá emitir 687,5 milhões de novas ações a 11,65 euros cada, para levantar 8 milhões de euros. Os papéis do Commerzbank também caíram, 2,3%. No início da tarde, o presidente do BC, Jens Weidmann, fará um discurso.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, fechou em queda de 0,34%, a 5.012,16 pontos, também com os papéis do setor bancário pesando. O BNP Pariu recuou 1,0%.

Na bolsa de Milão, o índice FTSE-MIB terminou com baixa de 0,53%, a 19.968,55 pontos. Entre os perdedores, se destacaram Unicredit (-1,23%) e Telecom Itália (-0,37%).

Em Madri, o IBEX-35 fechou com recuo de 0,31%, a 10.214,00 pontos. Os papéis do Santander recuaram 0,25% e os da Telefonica tiveram queda de 1,27%.

Na bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 terminou em alta de 0,38%, a 4.631,48 pontos. Os papéis do Banco Comercial Português recuaram 0,43%, mas os da Sonae Capital tiveram avanço amplo de 4,23% e da Mota-Engil subiram 1,67%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Comentários