Schaeuble diz que presidente da Turquia deveria retirar comparação com nazismo

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, pediu que o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, retire as declarações feitas no fim de semana nas quais comparou a recente decisão alemã de cancelar dois atos políticos às práticas da era nazista. As manifestações tinham como objetivo angariar apoio para Erdogan entre a comunidade de 3,5 milhões de turcos que vivem em território alemão.

Em conversa com jornalistas estrangeiros, Schaeuble disse que acompanhava “com grande preocupação” a escalada retórica recente entre a Turquia e a Alemanha.

“Nós temos uma grande interesse em manter uma boa cooperação com a Turquia”, afirmou Schaeuble. “Seria inteligente se o presidente Erdogan encontrasse rapidamente um modo de ajeitar isso.”

Durante a entrevista coletiva, Schaeuble também comentou sobre as críticas dos EUA à Alemanha por seu grande superávit em conta corrente e pelo grande superávit comercial do país europeu. O presidente americano, Donald Trump, disse que a redução do déficit comercial é uma prioridade política para o país agora.

“Ninguém pode alegar que nós atingimos esses superávits por meio de qualquer tipo de manipulação”, disse Schaeuble. “Nós não manipulamos, isso é baseado na competitividade da economia alemã.”

Schaeuble também disse que se reunirá com o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, na quinta-feira em Berlim, antes de uma reunião de ministros das Finanças e de presidentes de bancos centrais ainda nesta semana em Baden-Baden. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários