UE e Cuba assinam acordo e garantem que Trump não influenciará relação

A União Europeia e Cuba assinaram hoje um acordo de cooperação que coloca fim a anos de desentendimentos entre os dois lados no que se refere ao cumprimento dos direitos humanos por Cuba, abrindo o caminho para o estreitamento das relações econômicas e comerciais entre ambos.

O ato conclui o acordo firmado em março em Cuba, num momento em que a administração Obama também estava em processo de descongelamento de laços com a ilha caribenha. Com a eleição de Donald Trump para a presidência dos EUA e a morte do líder cubano Fidel Castro, a reaproximação entre Cuba e os EUA foi colocada em dúvida.

Hoje, a chefe da política externa da União Europeia, Federica Mogherini, disse que as escolhas da administração Trump não afetarão os laços da UE com Cuba. “Os desenvolvimentos em Washington que ocorrerão no final de janeiro não afetarão de modo algum as relações entre a União Europeia e Cuba”, afirmou. “Somos amigos e parceiros, queremos trabalhar juntos e iremos trabalhar juntos. Não cabe a mim julgar o impacto disso nos outros”, complementou.

O acordo estabelece um ambiente de trabalho para o avanço dos laços comerciais e econômicos, além de abrir espaço para a discussão de questões políticas, incluindo os direitos humanos. Também poderá abrir caminho para que Cuba ganhe acesso mais amplo à ajuda financeira da União Europeia. Ele ainda precisa ser ratificado pelo Parlamento Europeu. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários