Trump rebate líder sindical que criticou acordo em Indiana

Trump vendeu ações  (Foto: Banco de Dados)
Trump rebateu líder sindical
(Foto: Banco de Dados)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou sua conta no Twitter para criticar um líder sindical que reprovou o acordo conseguido pelo republicano com a fabricante de ar condicionado Carrier, que evitou o fechamento de uma fábrica em Indiana e a transferência dos postos de trabalho para o México.

“Chuck Jones, presidente da United Steelworkers 1999, tem feito um péssimo trabalho representando os trabalhadores”, disse.

Em um segundo tuíte, o empresário sugeriu que Jones “gaste mais tempo trabalhando, menos falando”, e que o sindicato deveria “reduzir as contribuições” que pede aos representantes.

Cerca de 30 minutos após o tuíte de Trump, Jones afirma ter recebido ligações de pessoas desconhecidos contendo ameaças.

Em uma das ligações, o interlocutor teria perguntado: que tipo de carro você dirige. Em outra, ele foi avisado: “vamos te pegar”.

“Nada muito sério, mas, sabe, é bom redobrar a atenção com suas crianças”, disse Jones à MSNBC. “Sou sindicalista há 30 anos, e ouvi desde ameaças de que iriam queimar minha casa até atirarem em mim. Então, eu não levo muito a sério”.

Os comentários de Trump foram feitos após Jones afirmar ao jornal Washington Post que Trump mentiu sobre quantos postos de trabalho ele “salvou” com o acordo, que envolve US$ 7 milhões em incentivos fiscais. Fonte: Dow Jones Newswires.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários