ONS prevê afluência acima da média de fevereiro para a região SE/CO

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) acredita que o volume de chuvas continuará forte em fevereiro, o que permitirá a recuperação do nível de água dos reservatórios em todo o País. A primeira previsão para o mês indica que a Energia Natural Afluente (ENA), indicador que dimensiona a capacidade dos reservatórios e consequente geração de energia, ficará acima da média mensal nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste.

A projeção do ONS aponta que a ENA na região Sudeste será equivalente a 110% da média de longo termo (MLT) para meses de fevereiro. No Sul, o número previsto é de 129% da média histórica. Outra projeção importante está relacionada à região Nordeste, com ENA esperada de 118% da MLT. Para o Norte, a estimativa aponta 86% da média histórica.

Confirmadas tais projeções, o nível de água dos reservatórios da região SE/CO subirá dos 43% registrados ontem para 54,4% no dia 29 de fevereiro. No Sul, o número ficará praticamente estável, ao oscilar de 92,73% para 92,2%. No Norte, o número deve subir de 25,99% de quinta-feira, 28, para 45,3% no final do próximo mês.

O dado mais importante de fevereiro está relacionado à região Nordeste, aquela que atualmente apresenta o estágio mais crítico. Na quinta, a região apresentava 15,62% de taxa de utilização dos reservatórios, uma elevação de quase 75% em apenas uma semana, na comparação com o dia 21 de janeiro. No dia 29 de fevereiro, número deve chegar a 41,1%.

Associado à recuperação dos reservatórios, a demanda por energia deve continuar fraca em fevereiro. O ONS prevê queda de 0,3% na carga em relação ao mesmo mês do ano passado, a despeito de um dia a mais no mês (ano bissexto).

A projeção para a carga é influenciada pelas quedas previstas nas regiões Sudeste/Centro-Oeste (-0,5%), Sul (-1,1%) e Nordeste (-1,8%). No Norte, a carga deve crescer 6,8% na comparação entre meses de fevereiro.

CMO

O Informe do Programa Mensal de Operação (IPMO) divulgado nesta sexta-feira, 29, mostra também que o custo de geração de energia será menor. Para a semana de 30 de janeiro a 5 de fevereiro, o Custo Marginal de Operação (CMO) foi fixado em R$ 0,79/MWh nas regiões SE, Sul e Norte.

Na semana passada, o CMO foi fixado em R$ 6,07/MWh para as regiões SE/CO e Sul e em R$ 7,56/MWh para a região Norte. No caso da região Nordeste, o CMO foi reduzido de R$ 304,29/MWh para R$ 216,02/MWh.

O CMO é utilizado como referência para a definição do PLD, indicador que deve ser divulgado ainda esta tarde pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários