Justiça decreta 9 prisões no caso Cisco

A 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo atendeu parcialmente a uma solicitação do Ministério Público Federal e decretou a prisão preventiva de nove pessoas investigadas na Operação Persona, na qual apura-se uma série de fraudes cometidas pelas empresas Cisco e Mude. A Receita Federal estima que o esquema tenha resultado na sonegação de R$ 1,5 bilhão em impostos. A decisão foi do juiz Alexandre Cassetari.

Com a determinação, permanecem detidos José Roberto Pernomian Rodrigues; Paulo Roberto Moreira; Carlos Roberto Carnevali; Helio Benetti Pedreira; Cid Guardia Filho, o Kiko; e Moacyr Alvaro Sampaio. Eles foram transferidos hoje para uma prisão em Guarulhos, na Grande São Paulo.

A decisão também atingiu Fernando Machado Grecco, Marcelo Naoki Ikeda e de Ernani Bertino Maciel. Para o MP, em liberdade, eles poderiam influenciar testemunhas e outros investigados. Dos três, apenas Maciel está foragido. O MP paulista, a Polícia Federal e a Receita Federal permanecem analisando os matérias apreendidos na operação para que as possíveis acusações sejam levadas à Justiça o mais breve possível.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários