Petrobras ‘convoca’ indústrias do ABC

ABC tem capacidade para se tornar exportador de bens e serviços para outras regiões do País (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de mostrar e estimular empresários da região a aproveitarem as oportunidades provenientes do pré-sal, São Bernardo promoveu nesta quarta-feira (24) o Networking Empresarial Multissetorial com o objetivo de debater a apresentar as potencialidades e oportunidades do gás natural para a região.

Além de representantes de indústrias de diversos setores e representantes de órgãos públicos, o evento contou com a presença de Maria das Graças Foster, diretora da divisão de petróleo e gás da Petrobras, que ‘convocou’ os empresários da região a participar do plano estratégico da empresa que envolve o pré-sal.

“O desafio que a Petrobras tem para os próximos anos não diz respeito aos recursos, pois temos caixa suficiente para tornar todos nossos planos uma realidade. Também não é tecnologia, pois temos tecnologia de ponta. O desafio é conquistar a indústria de bens e serviços”, lembra. “Justamente por isso é que precisamos contar com a participação do ABC na cadeia produtiva do pré-sal, pois as indústrias daqui já têm conhecimento do assunto, a região tem uma cultura industrial forte”, destaca a diretora.

Ainda de acordo com Maria das Graças, o ABC tem capacidade para se tornar exportador de bens e serviços para outras regiões do País. “Temos a obrigação contratual de fomentar o conteúdo local (empresas instaladas no Brasil) para dar prosseguimento ao plano estratégico da empresa. Isso é importante porque gera empregos e riquezas dentro do nosso País”, completa. O investimento que a Petrobras fará no Brasil entre 2011 e 2015 é da ordem de U$ 224 bilhões.

Durante o evento, a diretora da Petrobras também explicou que a malha de distribuição de gás natural no ABC é de 542 quilômetros, sendo 339 deles no município de São Bernardo – o que possui a maior rede. Na região, o consumo de gás em 2010 foi de 1,6 milhão de m³ e, por conta do Plano de Negócios, a capacidade deve chegar a 2,1 milhões de m³ em 2015.

“Queremos provocar os empresários sobre esta oportunidade. Temos uma cultura industrial muito grande. Acreditamos que apesar do nosso forte ser a indústria automotiva, as empresas podem diversificar os bens e serviços oferecidos para conseguirem aproveitar as oportunidades do pré-sal”, disse o prefeito Luiz Marinho, que também salientou a importância da universidades instaladas no ABC olharem o setor com atenção.

Networking
O encontro desta quarta-feira, que contou com o apoio do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e da Itaesa (Instituto de Tecnologia Aplicada a Energia e Sustentabilidade Socioambiental), reuniu 288 pessoas de 194 empresas e teve como objetivo construir um ambiente favorável para que o empresariado local se articule, busque sinergias e desenvolva redes de negócios. Também foi um preparatório para a feira Equipaindustria São Bernardo, que será realizada entre os dias 10 e 13 de abril do próximo ano no Pavilhão de Exposições Vera Cruz.

“Este tipo de ações é muito importante para fomentar os negócios. Sem dúvida, o pré-sal é uma oportunidade muito grande para a indústria aqui da região”, comenta Wanderley Verdun Simões Junior, gerente de contas da Burckhardt Compression, empresa que fornece equipamento de compressão de gás instalada em São Bernardo.
 

Comentários

Newsletter

Receba diariamente os principais destaques do ABC em seu e-mail

.