Receba nossa newsletter [fechar]

Preencha os campos abaixo para receber diariamente nossas notícias exclusivas.

Nome:

E-mail:



Temporal provoca tarde de caos em cidades do ABC


terça-feira, 17 de janeiro de 2012 21:22 [4 Comentário(s)]
Enviar para um amigo Imprimir


 

Tiago Oliveira
Alagamento atinge rua Visconde de Taunay, ao lado da estação Santo André da CPTM / Foto: Marciel Peres

Os moradores da região enfrentaram transtornos devido a um temporal que atingiu o ABC na tarde desta terça-feira (17). As fortes chuvas causaram vários pontos de alagamento e provocaram problemas na circulação de ônibus e trens. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve enchente em cerca de 30 pontos da região, principalmente em Santo André e São Bernardo.

A chuva começou por volta das 15h e alguns minutos depois já era possível observar princípio de enchente em vários locais. Na região central de Santo André as ruas Elisa Flaquer e Monte Caseros foram algumas das vias atingidas. Carros e motos chegaram a ser levados pela força da água.

Ruas e avenidas dos bairros Valparaíso, Jardim, Vila Alzira, Capuava, Condomínio Maracanã, além de Santa Terezinha, Vila Pires, Parque das Nações , Príncipe de Gales, Vila América e Vila Floresta, também foram atingidas em Santo André, de acordo com a Defesa Civil.

“Eu deixei o carro no estacionamento rotativo e fui fazer compras. Algum tempo depois do início da chuva fui ver o carro e tinha um grande enxurrada. Vi a água levando algumas motos e depois meu carro”, conta o servidor público Jeferson Coelho Muniz, que aguardava o guincho para retirar o seu carro da rua Álvares de Azevedo, outra via que encheu. O veículo - que parou de funcionar - foi carregado por cerca de 100 metros pela enxurrada.

O rio Tamanduateí transbordou, invadindo a avenida dos Estados e vias próximas, provocando complicações no trânsito. O tráfego nos viadutos Adib Chamas e Pedro Dell'Antonia chegou a ficar interrompido por conta do alagamento. Uma fila de ônibus se formou no Pedro Dell’Antonia, à espera que o nível da água diminuísse.

A enfermeira Vanessa Alessandra estava em um desses ônibus, que seguia para Mauá. Ela aguardou quase três horas até que o ônibus voltasse a seguir viagem. “Não é a primeira vez que isso acontece. Todo ano é assim, é só começar o período de chuva”, reclama.

Em São Bernardo, as ruas Jurubatuba, Faria Lima e avenidas Rudge Ramos e Maria Servidei Demarchi ficaram debaixo d´água. O Paço Municipal também encheu. As pistas centrais norte e sul da Anchieta ficaram interditadas entre os quilômetros 14 e 10.

Na divisa com Diadema, a avenida Piraporinha também apresentou pontos de alagamento. A avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível e ruas dos bairros Canhema, Serraria, Vila Nogueira e Vila Lídia também ficaram alagadas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma pessoa ficou ilhada dentro de um carro na rodovia dos Imigrantes, no bairro Casa Grande, em Diadema. Trechos da Guido Aliberti, em São Caetano, também ficaram alagados.

Transporte coletivo parou
O temporal provocou o alagamento de trechos da linha 10 da CPTM, fazendo com que a circulação de trens fosse interrompida. Por causa dos alagamentos, os trens não circularam entre as estações São Caetano e Mauá.

O transporte entre as estações foi feito de ônibus, pelo sistema PAEESE. Na estação Santo André, passageiros se aglomeraram na entrada da estação, na espera pela retomada das operações. "Estou desde as 15h tentando pegar o trem para ir trabalhar", lamentava a garçonete Cláudia Assis, uma das usuárias que esperava há mais duas horas pelo retorno da circulação dos trens. Por volta das 17h35, a operação voltou ao normal por toda a extensão da linha 10.

As chuvas provocaram também a paralisação de nove linhas do Corredor ABD, a partir das 15h20. A interrupção na circulação foi motivada pelo alagamento registrado nas avenidas Brigadeiro Faria Lima, em São Bernardo, Piraporinha, em Diadema, além das ruas General Glicério e XV de Novembro, em Santo André.



Compartilhe:
 

Comentários 

  • wilson j da costa 18/1/2012 19:14:57 VAMOS FAZER UM ENPRESTIMO COM O MINISTRO BEZERRA LÀ EM PERNANBUCO....ENQUANTO OS PTRALHAS ESTIVEREM NO PODER SERÀ SEMPRE ASSIM.
  • BrUnO SerGiO 18/1/2012 18:42:49 SOU MORADOR, DA RUA FRANCISCO ANTONO DA SILVA ,

    PERDI VARIOS ELETRODOMESTICOS GELADEIRA,CAMA ETC.
    Ñ SO EU COMO OUTROS VARIOS MORADORES

    PREJUISO CAUSADO PELA CHUVA FORTE DESSA TERÇA FEIRA
    NO PomBaL Em DIADEMA

    KD a PREFEITURA AGORA


    PREFEITO ´´ MARIO REALI ´´ ????
  • Valdir dos Santos 18/1/2012 12:27:01 No quesito enchentes, o ABCD quase nada mudou.Na década de 1970 era repórter do Diario do Grande ABC, percorri avenidas alagadas nos botes dos bombeiros em São Caetano, São Bernadrdo, Diadema e fiquei ilhada várias vezes, tendo que pernoitar em Santo André devido as enchentes. Triste ABC.
  • celso 18/1/2012 11:28:49 Morei em duas casas em São Bernardo do Campo,nas duas preservamos a arvore plantada pela prefeitura na frente das casas.Nos dois casos tivemos campanha de vizinhos para cortassemos as arvores, tal qual fizeram os mesmos.Portanto é obvio que em uma cidade de solo impermeável é natural a ocorrencia de enchentes.
First 1 Last 

Nome:

E-mail:

Comentário:

Código segurança:

< Voltar

Publicidade